estudesim-01

EP. 4 – Estude sim, mas não demais

As pessoas focam demais em aprender mais e acabam não aplicando estes conhecimentos de forma prática.

 

Podcast Todo Dia Útil, seu laboratório de empreendedorismo experimental. Segue abaixo a transcrição livre do episódio:

Olá, sou Eric Menau e hoje vamos falar de estudo e como isso impacta a vida dos profissionais. Para que fique bem claro, antes de me aprofundar no tema, a educação é algo essencial. Temos um problema grave no Brasil com a deficiência da estrutura educacional e precisamos investir tanto na educação de base quanto na educação superior.

Porém, o ponto que quero trazer ao nosso laboratório hoje é o quanto existe uma certa saturação de estudos contínuos em algumas áreas e muitas vezes as pessoas focam demais em aprender mais e acabam não aplicando estes conhecimentos de forma prática.


as pessoas focam demais em aprender mais e acabam não aplicando estes conhecimentos de forma prática.

Primeiro, vamos a alguns dados que tratam deste assunto. E como sempre, os links para os estudos estão no post do episódio.

Uma das grandes discussões hoje é qual o ROI de uma educação superior, ou seja, qual o retorno em seu investimento de 4, 5, 6, 7, até 10 anos em uma educação superior. Se todo o dinheiro que você investe na sua educação trará retorno na forma de um salário maior que compense esse investimento. A reportagem da The Economist que colocamos no post do episódio mostra que não existe uma resposta única para esta questão. Depende da sua área de atuação, da relevância da instituição de ensino e do momento do mercado.

Sei que alguns de vocês devem estar murmurando: “Mas essa é uma visão muito capitalista de analisar a importância de uma formação acadêmica”! Talvez realmente seja, mas é uma realidade, do que adianta você ter uma formação fantástica se não consegue transformá-la em retorno para você ou a sociedade?


do que adianta você ter uma formação fantástica se não consegue transformá-la em retorno para você ou a sociedade?


É um problema muito semelhante de vários empreendedores, que focam todos seus recursos e tempo em uma ideia, sem entender primeiro se existe realmente valor de mercado.

Sendo bem honesto, na minha opinião, existe uma cultura muito forte de exaltar o sucesso acadêmico, em que você tem controle total sobre seu sucesso, e que mesmo entendendo as dificuldades envolvidas, não se compara a dificuldade profissional ou de empreender, em que existem várias coisas que estão fora de seu controle. Então muita gente estende sua carreira acadêmica, principalmente em cadeiras da área de negócios, como uma forma de escapar do mundo real e da competição. 

um estudo da McKinsey mostra que apenas 39% dos formandos ao sair da faculdade estão prontos para o mercado de trabalho

um estudo da McKinsey mostra que apenas 39% dos formandos ao sair da faculdade estão prontos para o mercado de trabalho. Falta em nossas instituições um foco no dia-a-dia e nos desafios que ele representa nas empresas.

Outro exemplo clássico, na minha opinião, é o foco exagerado nas pós-graduações de negócios. Elas têm muito valor, porém, menos como formação acadêmica e mais como uma forma de networking, compartilhamento de conhecimento e experiências. Por isso, os profissionais deveriam esperar um pouco para fazer sua pós-graduação, para que possam agregar suas experiências profissionais e criar relações mais duradouras. Sair direto da faculdade e iniciar uma pós-graduação pode até melhorar seu currículo, mas minimiza o impacto que ela poderia ter em sua carreira.

Sou um defensor do ensino técnico e de conhecimentos específicos para jovens, até para que possam ter uma fonte de renda para ou seguir uma carreira, ou garantir os recursos necessários para pagar por uma educação superior. Se você parar e analisar o mercado, verificará que existe uma demanda global por talentos nas áreas de tecnologia, especialmente programação. Se jovens fossem incentivados a investir em uma formação nessa área, poderiam ter uma fonte de receita imediata e oportunidades de trabalho global, o que abre a possibilidade para uma experiência inigualável. Não podemos confundir o ensino técnico da minha época (sou formado em técnico mecânico e trabalhei menos de 1 ano na área) com o que poderia ser o ensino técnico atual. O ROI sobre seu investimento pode ser muito maior do que uma formação de ensino superior. Essa possibilidade deve ser explorada e discutida com os jovens e aqueles profissionais que querem mudar de carreira. Veja uma pesquisa com o valor de uma educação de TI x salários.

O ponto que devemos ser transparentes é que, na área de negócios, a maior parte do conhecimento que precisamos para criarmos empresas, termos uma cultura empreendedora ou sobreviver em um ambiente corporativo vem da prática, não da sala de aula. Por isso é necessário equilibrar seu tempo, recursos e investimentos para equilibrar os conhecimentos teóricos e práticos e não se esconder atrás do conforto de um ambiente acadêmico.

A ação que você deve botar em prática após ouvir este episódio é o que você faz para agregar mais conhecimento e ser um profissional melhor ou lhe dar a base para empreender? Quais são as fontes de conhecimento que você utiliza ou poderia utilizar?

Particularmente, gosto muito do Coursera, que não só permite fazer cursos online, no meu tempo, para agregar conhecimentos específicos, como também formar novas conexões com pessoas do mundo inteiro.

Você está gostando do podcast? Algumas sugestões de novos temas ou pontos de melhoria? Por favor, vá até nosso site ou na Itunes Store e coloque seus comentários e se possível, sua avaliação de 5 estrelas para que mais pessoas possam nos encontrar e aumentar nossa comunidade.

Grande abraço e até o próximo episódio.

Quer saber quando um novo episódio é publicado? Faça parte de nossa comunidade!

 

In this article